Quotes

Quotes: “Um Teto Todo Seu”, Virginia Woolf

Essa é uma frase de Virginia Woolf em seu ensaio feminista “Um Teto Todo Seu”. É a minha leitura atual, além de outro livro que estou lendo, e cada fala de Virginia me toca, me faz refletir profundamente sobre como as mulheres precisaram e ainda precisam lutar por absolutamente tudo, até mesmo a escrita. Ainda trarei resenha sobre ele, mas não poderia deixar de trazer este quote (citação) que foi o mais marcante para mim até então, e acho que precisamos refletir um pouco sobre mulheres na literatura.

Hoje, no século XXI, as mulheres se tornaram mais conscientes de seus direitos e liberdade de expressão, ou seja, é totalmente normal ver mulheres trabalhando ou fazendo qualquer coisa que elas quiserem fazer. No entanto, este empoderamento não se desenvolveu de um dia para o outro. Antes, as mulheres viviam em uma sociedade misógina, o que, falando do campo literário, significava que as escritoras estavam condenadas à opressão. Contudo, no decorrer do tempo, novas perspectivas foram surgindo e o grupo feminino começou a se manifestar contra essa opressão.

Uma das formas que as mulheres escolheram para expressar seus pensamentos feministas foi através da arte, como a literatura. A literatura passou por uma mudança revolucionária nas mãos das autoras, pois, após a virada do século, emergiu uma conexão entre os movimentos feministas ocidentais, mudando as perspectivas sociais e culminando em grandes escritoras como a Virginia Woolf, por exemplo.

O feminismo luta pela escrita há muito tempo. Engana-se quem acha que isso é dos tempos modernos, algo hodierno. Quando falamos da literatura, nem imaginamos o quão difícil foi para as mulheres conquistarem o seu espaço. E até hoje, não são reconhecidas como deveriam; e, para evitarem preconceitos de gênero, acabam se escondendo, por vezes colocando seu trabalho em pseudônimos – como J.K. Rowling já fez.

A obra de Virginia retrata isso. Um Teto Todo Seu é uma obra revolucionária. É o grito de Virginia pelas mulheres, é onde Virginia diz a todos que não importa o que fizerem, não importa o quão longe o patriarcado vá, ela continuará livre. Porque em sua mente, ela tem a liberdade. E quando escreve, essa é sua liberdade falando.

E é por tudo isso que trago este quote hoje, pois acho necessário pararmos para refletir – Quantas ESCRITORAS existem na sua estante? E ainda: Quantas escritoras NEGRAS existem na sua estante? Quando for escolher uma leitura, opte por ler uma mulher. O espaço literário também é nosso, e, como Virginia gritou pela sua liberdade de expressão na escrita, muitas mulheres persistem gritando, alcançando sua liberdade através da literatura. Hoje, escolha ler uma mulher. E no outro dia. E nos outros meses. E nos outros anos, pelo resto de sua vida. Essa é a forma de apoiar o trabalho feminino, de valorizar a luta que tivemos para conquistar a escrita e o acesso à literatura.

E, mulheres da escrita… sempre que se sentirem desafiadas, questionadas ou reprimidas no campo da literatura, da educação ou da vida, lembrem-se das palavras de Virginia: “Não há portões, nem fechaduras, nem cadeados com os quais você conseguirá trancar a liberdade do meu pensamento.

Continuem trazendo histórias lindas escritas pelas mãos de mulheres, continuem deixando seus pensamentos serem livres. O mundo é nosso, girls! ♥

Até o próximo post, beletristas ♥

Sobre a autora

Caminho entre letras e sonhos: sou uma eterna apaixonada pelas viagens que as páginas amareladas de um livro pode me levar. Cada página virada é uma nova aventura; em êxtase entro só de pensar. Amo tudo o que me faz expandir esse universo que eu sou; amo olhar minha estante pensando na próxima aventura em que embarcar eu vou. Entrando em sintonia comigo mesma, sou uma louca alucinada pelas belas letras.

Gostou desse post? Deixe sua opinião nos comentários! ♥

%d blogueiros gostam disto: