Resenhas

Resenha: “Sejamos Todos Feministas”, Chimamanda Ngozi Adichie

Meus queridos beletristas, mil perdões pelo mega sumiço! Estou em época de entrega de trabalhos da faculdade e tem sido bem corrido. Além disso, voltei a dar aulas de inglês, então somando com meu estágio em tradução eu tenho agora dois empregos. Imagina a correria! Hahaha mas eu amo muito, só que eu não vejo a hora de chegar as férias para me dedicar inteiramente ao meu blog que tanto sou apaixonada! ♥

Mas, vamos logo ao que interessa: hoje é dia de falar de mulher empoderada. E quem é? A tão hodiernamente renomada Chimamanda Ngozi Adichie!

Sejamos Todos Feministas | Chimamanda Ngozi Adichie | Companhia das Letras | edição 2014 | 63 páginas | Nota: ★ ★ ★ ★ ★

Considero-a, particularmente, como uma das mulheres que melhor representam a literatura contemporânea. Mas, Chimamanda tem um diferencial: sendo de pele negra, ela faz uso da escrita como meio de colocar em prática seu ativismo em prol da luta pelo espaço dos negros na sociedade e do feminismo. A nigeriana escreve sobre feminismo, racismo, política e outras questões sociais, sendo a autora mais importante da literatura africana atual.

Dentre suas impecáveis obras, temos a primeira que li da autora: Sejamos Todos Feministas. Um dos primeiros livros que li no meu Kindle assim que o comprei em 2018! (Escrevo essa resenha somente agora porque antes não tinha meu blog, enfim…)

Nesse ensaio, a nigeriana visa responder a questões atuais em relação ao feminismo, tais como – o que significa ser feminista no século XXI? Por que o feminismo é essencial para libertar mulheres e homens?

Logo na sinopse, vemos: “Chimamanda ainda se lembra exatamente da primeira vez em que a chamaram de feminista. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. “Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: ‘Você apoia o terrorismo!“. Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e — em resposta àqueles que lhe diziam que feministas são infelizes porque nunca se casaram, que são “anti-africanas”, que odeiam homens e maquiagem — começou a se intitular uma ‘feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens’.”

Nesta obra, Chimamanda traz um pouco de sua vasta experiência pessoal como mulher e como nigeriana para refletir acerca do que é necessário ser realizado socialmente a fim de reduzir a anulação de personalidade que as meninas sofrem para se encaixarem nos padrões da sociedade e os estereótipos de masculinidade que fazem os meninos sofrerem quando tentam se enquadrar. A autora traz exemplos reais para comprovar como o machismo é um problema de todos.

O livro é, na verdade, uma transcrição/adaptação do discurso feito por Chimamanda no TEDx Euston, que conta com mais de 1 milhão de visualizações e foi musicalizado pela cantora Beyoncé, também negra. Isso mostra o quanto é importante inserir mais itens da cultura negra em nosso cotidiano, como assistir mais filmes que contenham atores negros, ler mais obras escritas por autores negros e/ou que contenham personagens negros e assim por diante.

A obra é curta, com uma leitura fluida e que responde rapidamente várias questões quanto ao feminismo. O único defeito desse livro é, na verdade, ser curto! Porque eu simplesmente A-M-E-I e foi aqui que me encantei pela escrita dessa mulher tão incrível.

Fica a dica, então, para uma leitura gostosa para tanto quem já entende de feminismo e pratica diariamente quanto para quem deseja saber um pouco mais. 😉

Logo trarei mais resenhas da minha querida Chimamanda! ♥ Até mais, meus amados beletristas ♥♥♥

Curtiu a indicação? Compre Sejamos Todos Feministas na minha lojinha de livros da Amazon! >.<

Sobre a autora

Caminho entre letras e sonhos: sou uma eterna apaixonada pelas viagens que as páginas amareladas de um livro pode me levar. Cada página virada é uma nova aventura; em êxtase entro só de pensar. Amo tudo o que me faz expandir esse universo que eu sou; amo olhar minha estante pensando na próxima aventura em que embarcar eu vou. Entrando em sintonia comigo mesma, sou uma louca alucinada pelas belas letras.

Gostou desse post? Deixe sua opinião nos comentários! ♥

%d blogueiros gostam disto: