Resenhas

Resenha: “Eu sou Malala”, Malala Yousafzai

Oi, beletristas! Hoje trago-lhes a resenha da história de uma garota forte, determinada e empoderada: Malala Yousafzai. Ela é o “lute como uma garota” personificado!

Mas, quem é Malala?

No vale do Swat, no Paquistão, reside uma jovem que luta pelos seus direitos bravamente. Criada num ambiente rodeado por adversidades impensáveis ao leitor de países habituados à democracia, Malala vive numa realidade extremamente sexista, que impede direitos femininos básicos à educação, por exemplo.

Eu sou Malala Malala Yousafzai e Christina Lamb | Editora Companhia das Letras | 2013| 342 páginas | Nota: 10/10

Desde sua inf̢ncia, Malala ̩ estudiosa, tamb̩m influenciada por seu pai que era dono de uma escola particular na regịo. No livro, a narrativa conta desde sua inf̢ncia Рseus primeiros anos de estudante, as dificuldades perante uma regịo repleta de desigualdade social e marcada pelas trevas da vida sob o Taliḅ Рat̩ sua vida adolescente, fase essa em que logo aos dezesseis, foi convidada para prestar um discurso na sede das Na̵̤es Unidas, em Nova York. Mas por qu̻?

O Talibã, um grupo terrorista islâmico que se difundiou no Paquistão e no Afeganistão, reprime de forma extremista as minorias. Malala, contudo, luta contra tal violência, sendo um símbolo de luta e força. Malala busca a conquista dos direitos da mulher à educação, o que incomoda o grupo terrorista. Com isso, em outubro de 2012, no caminho da escola, Malala é baleada na cabeça pelo Talibã.

Malala sobrevive. E volta mais forte ainda. Malala renasce, como uma fênix, ressurgindo então para enfrentar com mais garra e lutar ainda mais por seus direitos. Nessa história de uma garota inspiradora, Malala mostra como o feminismo tem a capacidade de transformar o mundo. Vencedora do prêmio Nobel da paz, Malala mostra que, mesmo com sua pouca idade, sua força é infinita, lutando contra os impasses de uma vida recheada de obstáculos à valorização da mulher muçulmana.

“Nunca subestime o poder de sua voz”

Malala, sem dúvidas, é uma figura feminina inspiradora para mim. Nos protestos contra bloqueio de verba da Educação no 15M (15 de março), ano passado, na Avenida Paulista em São Paulo, minha participação acompanhou o livro de Malala comigo, juntamente com a frase abaixo em meu cartaz.

“Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo”

Deixo aqui a minha indicação para a leitura dessa história tão fantástica que é a trajetória de uma poderosa ativista paquistanesa, em homenagem à sua formatura em Oxford. ♥♥♥ Lute como uma garota!

Curtiu a resenha? Então compre Eu Sou Malala na minha loja literária da Amazon ♥

Sobre a autora

Caminho entre letras e sonhos: sou uma eterna apaixonada pelas viagens que as páginas amareladas de um livro pode me levar. Cada página virada é uma nova aventura; em êxtase entro só de pensar. Amo tudo o que me faz expandir esse universo que eu sou; amo olhar minha estante pensando na próxima aventura em que embarcar eu vou. Entrando em sintonia comigo mesma, sou uma louca alucinada pelas belas letras.

(2) Comentários

  1. Que resenha linda! Fiquei tocada em ler o livro. Parabéns!

    1. Muito obrigada, xará! rs <

Gostou desse post? Deixe sua opinião nos comentários! ♥

%d blogueiros gostam disto: