Resenhas

Resenha: “Anne de cabelos ruivos”, Lucy Maud Montgomery

Oi, beletristas! Gostaria de pedir desculpas pelo sumiço. Recentemente, tive uma perda muito grande na família – a minha vó, que era minha mãe de criação -, e isso me abalou muito. Demorei para voltar à “vida normal”.

Como primeiro livro do ano, decidi ler essa obra inigualável que fez valer a pena cada página virada. Comprei-o na Festa de Livros da USP em novembro, por influência da série ‘Anne with an E’, da Netflix.

Como já era apaixonada pela série, já era de se esperar que eu adoraria o livro! Pretendia comprá-lo há um tempo, e, ao ver essa bela edição da Ciranda Cultural por um bom preço, não pude resistir. A Ciranda Cultural, aliás, é uma editora que visa justamente isso: levar cultura de forma democratizada. Há vários clássicos produzidos, com capas lindas e a folha amarelada, além do tamanho da letra ser agradável de se ler. Assemelha-se à editora Pé da Letra, que tem realizado feiras de livros em estações de trens e shopping centers com preços extremamente acessíveis com o intuito de despertar o prazer pela leitura. É uma iniciativa incrível, uma vez que muitas pessoas estão deixando de comprar livros devido aos altos preços. E pensar que por conta dessa linda atitude tive a oportunidade de ler essa história tão maravilhosa! Vamos falar de Anne, então?

 Anne de Cabelos Ruivos | Lucy Maud Montgomery | Editora Ciranda Cultural | edição 2019 | 319 páginas | Nota: 10/10

Anne de Green Gables é, na verdade, o primeiro livro de uma série escrita por Lucy Maud Montgomery. Porém, apenas o primeiro livro é encontrado traduzido aqui no Brasil (por enquanto, pois com certeza a repercussão da série da Netflix fará isso mudar), e mesmo os outros livros no idioma original, inglês, são difíceis de serem encontrados em livrarias físicas. Há na internet um box com todos, que pretendo comprar futuramente! ^^

Anne Shirley é uma garota ruiva de 11 anos que ficou órfã cedo, tendo experiências ruins em relação às pessoas que adotaram-na e fizeram-na sofrer, e agora se hospeda no orfanato, onde passa por diversas humilhações. Isso a fez se apegar aos livros e à imaginação para não se afogar em tristezas, o que fez a garota se tornar intensamente sonhadora e dona de uma mente incrivelmente perspicaz. Observadora, gosta de admirar cada detalhe do mundo que encontra beleza, e gosta de compartilhar todos os seus pensamentos em voz alta, fazendo qualquer um se encantar pelo emaranhado de Annes que compõe Anne.

Um dia, por conta de uma confusão nas informações do orfanato, o caminho de Anne cruza-se com o de um casal de irmãos, Matthew e Marilla Cuthbert, que resolvem adotar um garoto para ajudar nas tarefas da fazenda Green Gables, em Avonlea. Quando Matthew vai buscar o garoto, contudo, vê apenas uma menina ruiva ansiosa por ser finalmente adotada. Matthew decide levá-la de qualquer modo, pois não poderia deixá-la ali. Durante o caminho, ao conhecê-la, se encanta logo de início. Anne é especial, toda a sua tagarelice repleta de sabedoria e empolgação com o mundo fez Matthew amar de cara a garota e se interessar a conhecê-la cada vez mais.

Ao chegar em Green Gables, porém, Marilla fica decepcionada por não ser um garoto. No entanto, o espírito romântico, curioso, idealista, inteligente e aventureiro de Anne tirou Marilla da simplicidade e do silêncio que costumavam acobertar Green Gables, fazendo-a se apegar também pela menina. Pouco a pouco, Anne vai conquistando cada pessoa da região, fazendo novas amizades e deixando todos surpresos com suas atitudes e confusões em que se mete justamente por amar se aventurar. Uma personagem a se destacar, por exemplo, é Diana, “amiga do peito” de Anne, que também se encanta logo de cara.

A obra vai narrando todas as aventuras de Anne que causa mudanças e alvoroço por onde passa, transformando a vida de toda Avonlea. Foi incrível acompanhar suas descobertas e viver junto com ela cada nova experiência, trazendo uma certa nostalgia pela beleza de ser criança, além de se apaixonar pela avidez de Anne pela vida, por sua essência tão sonhadora e imaginativa. Sua inteligência é algo a se destacar, que impressiona qualquer um.

Eu amei o livro e é com certeza uma obra que levarei para a vida. Anne ensina tantas coisas, principalmente de nunca deixar de ter olhos românticos para a vida, de não ter medo de se aventurar, de jamais deixar de sonhar… Há uma grande semelhança com o clássico Pollyanna, mas a diferença é que Anne é uma menina traz todos esses ensinamentos de uma forma muito madura. Anne é o carpe diem puro. Vale MUITO a pena ler, e assistir a série também, que é muuuuito bem adaptada e espetacularmente belíssima! Sou tão grata por ter conhecido a Anne, ruivinha essa que me despertou grandes emoções e fez eu me identificar em diversos aspectos, principalmente no quesito paixão pela leitura, pela vida e essência sonhadora. É uma obra linda e inspiradora digna de grande reconhecimento.

“Mas francamente, Marilla, uma pessoa não pode ficar triste por muito tempo em um mundo tão interessante, pode?”

Ficou com vontade de ler? Compre comigo na Amazon! ♥

Sobre a autora

Caminho entre letras e sonhos: sou uma eterna apaixonada pelas viagens que as páginas amareladas de um livro pode me levar. Cada página virada é uma nova aventura; em êxtase entro só de pensar. Amo tudo o que me faz expandir esse universo que eu sou; amo olhar minha estante pensando na próxima aventura em que embarcar eu vou. Entrando em sintonia comigo mesma, sou uma louca alucinada pelas belas letras.

(2) Comentários

  1. Ahhh, eu AMO a Anne! Foi tão gostoso de ler essa resenha que senti revendo toda a série e relendo o livro! Com certeza é uma história que vou carregar pra vida toda também!

    1. Muito obrigada pelo comentário tão fofinho! A Anne é maravilhosa <3

Gostou desse post? Deixe sua opinião nos comentários! ♥

%d blogueiros gostam disto: